Contato

 




Novidades

Fepa Estréia Espetáculo Multilinguagem Em Agosto

Artista multimídia, Fepa apresenta Baseado em Fatos Reais na Oswald de Andrade

Um encontro de diferentes linguagens onde a música, o teatro e a
filosofia são meios para reflexão entre público e artista. Janaina Leite (do Grupo XIX de Teatro) assina direção. Durante a apresentação a plateia pode ser registrada em polaroids que são reveladas ao final e eternizadas com uma frase provocadora.
Silvia Machete e Brisa Flow fazem participação especial.

O teatro, a música e a filosofia são os fios condutores do multifacetado Fepa que apresenta Baseados em Fatos Reais na Oficina Cultural Oswald de Andrade, de 14 a 29 de agosto, sextas e sábados, às 19h. As apresentações contam com participação especial de Silvia Machete (dias 21 e 22) e Brisa Flow (dias 28 e 29) e os ingressos são gratuitos. Com concepção e direção de Fepa e Janaina Leite (do Grupo XIX de Teatro), as canções compostas pelo artista e gravadas em seu segundo álbum homônimo, são o norte musical da apresentação.

O espetáculo é um experimento cênico multimídia e mescla música, teatro, projeções e aula de filosofia, em uma performance que compila as práticas do artista, que também é professor de filosofia. Neste seu solo documental é acompanhado por quatro músicos e um VJ, que garantem também a faceta musical do espetáculo. Sem pretender-se uma colagem de searas artísticas, ao contrário, propõe a construção de uma linguagem ancorada em uma das expressões, talvez mais representativas da contemporaneidade, que é a performance.

O trabalho é um desdobramento e aprofundamento do projeto que culminou na peça Festa de Separação: Um Documentário Cênico (2009), dirigido por Luiz Fernando Marques (diretor do grupo XIX de teatro), primeira experiência de Fepa no teatro. Desde então, o artista vem trabalhando com material autobiográfico na criação artística em que sua bagagem de 16 anos como professor de filosofia, seu trabalho musical e sua aproximação com o teatro documentário podem se encontrar.

Baseado em Fatos Reais

Baseado em Fatos Reais tece sua dramaturgia a partir da pergunta O que você precisa fazer antes de morrer?. Algumas pessoas da plateia são fotografadas ao entrar no espaço cênico enquanto respondem esse questionamento. Na última parte da apresentação as fotos são reveladas e os fotografados convidados a escrever a sua frase na polaroid. A dramaturgia também mescla referências de filósofos como Jorge Larrosa e Giorgio Agambem para discutir a real possibilidade da experiência na contemporaneidade.

Longe de ser um material a parte, as canções – todas compostas por Fepa – fazem eco às questões existenciais abordadas durante o espetáculo. A essa composição entre show e aula, soma-se ainda o caráter de instalação audiovisual, pois no espaço rolos de papel descem do teto virando tela de projeção ou até mesmo lousa em que textos, perguntas e poemas são escritos durante o espetáculo – onde as imagens terminam por construir uma narrativa visual para o trabalho.

Entre uma prosa e outra, uma provocação ou uma imagem e outra, o público é embalado pelas canções do álbum Baseado em Fatos Reais, lançado no ano passado e que contou com participação especial de Filipe Catto, Silvia Machete e Brisa Flow. O CD é o segundo trabalho do músico, que estreou em 2011 com o CD Pátio do Hospício.

Como parte do projeto contemplado pelo edital Proac Artes Integradas, Fepa ministra a oficina Reivindicar A Experiência – Arte, Filosofia E Urbanidades aos sábados durante o período das apresentações. As inscrições estão abertas até o dia 8 de agosto mediante carta de interesse. A oficina propõe uma reflexão sobre a experiência na contemporaneidade.

Ficha técnica:
Direção e concepção: Janaina Leite e Fepa.
Músico/performer: Fepa.
VJ/ performer: Flavio Barollo.
Teclados: Bruno Bona.
Bateria: Luciano Tucunduva.
Guitarra e violão: Marcelo Lemos.
Baixo: Pedro Lobo.
Participação especial: Silvia Machete (dias 21 e 22/8) e Brisa Flow (dias 28 e 28/8).
Site – www.ofepa.com.br

Para roteiro
BASEADO EM FATOS REIAS – Temporada: De 14 a 29 de agosto, na Oficina Cultural Oswald de Andrade. Sextas e Sábados, às 19 horas. Ingressos: Grátis (Retirada 1 hora antes do início do espetáculo). Duração: 90 minutos. Classificação etária: Livre. Capacidade – 50 lugares.

OFICINA: REIVINDICAR A EXPERIÊNCIA – ARTE, FILOSOFIA E URBANIDADES
Coordenação: Fepa
De 15 a 29 de agosto – Sábados das 14h às 16 horas
Público: Geral (acima de 16 anos)
Inscrições: Até 8 de agosto
Seleção: currículo breve e carta de intenção
Capacidade: 15 vagas

A oficina propõe uma reflexão sobre a experiência na contemporaneidade. Serão utilizados como referências teóricas textos de Walter Benjamin, Giorgio Agamben e Jorge Larrosa. O questionamento filosófico terá como interface exercícios audiovisuais pela cidade, a fim de expressar o diálogo crítico em outras linguagens. Cada participante deverá trazer máquina fotográfica ou celular que tire fotos, com qualquer resolução.

OFICINA CULTURAL OSWALD DE ANDRADE – Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro (próximo a estação Tiradentes do metrô). Informações (11) 3221-4704. Horário de atendimento – Segunda a sexta-feira, das 9 às 22 horas e sábado, das 10 às 18 horas.

Assessoria de imprensa do espetáculo
Adriana Balsanelli
Fone: (11) 99245 4138
imprensa@adrianabalsanelli.com.br

Assessoria de Imprensa do CD
Perfexx Assessoria – www.perfexx.com.br – Tel: (11) 2615-5045
Ana Paula Aschenbach – anapaula@perfexx.com.br
Rogerio Bolzan – rogerio@perfexx.com.br
Tânia Barbato – tania@perfexx.com.br
Lucas Damião – lucas@perfexx.com.br
Gabriela Carvalhal – gabriela@perfexx.com.br
Camila Soares – camila@perfexx.com.br

Baseado em Fatos Reais – Release

A criação artística não é fruto de um momento de inspiração, mas a soma de experiências de vida revertidas em algo belo, seja um quadro, um poema ou uma coleção de músicas. Fepa leva essa condição ao extremo em “Baseado em Fatos Reais”, seu segundo trabalho.

Para entendê-lo (tanto o artista quanto o disco) em plenitude é preciso visitar sua história. Vamos a ela, então.

No final dos anos 00, era casado com uma atriz, Janaina Leite. Quando veio a decisão de separação, decidiram transformar aquele momento de inevitável desatino em algo poético. Nasceu o espetáculo (teatral/musical) “Festa da Separação”. Paralelamente, ele tinha uma coleção de canções que resolveu transformar em um CD, sob a inspiração de um grito de um garoto louco, em busca de liberdade. Virou seu primeiro trabalho, “Pátio do Hospício”.

O espetáculo carregava as músicas de sua autoria, só que o CD foi lançado sem que pudesse ser promovido por vida própria. Até que dessa situação foi gerado outro filho, este “Baseado em Fatos Reais”.

É um disco para ser ouvido como coleção melódica mas com texto que pode ser lido como livro. Talvez fruto de sua formação como filósofo. (Está vendo como na criação artística nada se perde, tudo se transforma?. Pois então.)

É a extensão de sua vivência sentimental. É a extensão de sua vivência acadêmica. É a extensão de sua infância, cercada de música, teatro, dança. É a extensão de sua formação musical, em criadores de canções, como Crosby, Stills, Nash & Young, como John e Paul.

Se obrigatoriamente colocado em uma caixinha de gênero, talvez seja o do folk rock, moldado em violão de cordas de aço com a energia roqueira. Mas com um resultado que não apenas mexe com a batida roqueira direcionada ao pulmão; mexe também com um estímulo às pernas em algo semelhante ao convite à dança.

Abre com “Revolução?”, uma linha em crescente à Mutantes no violão, baixo e bateria somado à energia do naipe de metais. A veia compositora exposta de Fepa surge ali, mas é mais nítida ainda em “Passado ao Vivo”, uma canção com todas as letras em evidência no formato balada rocker.

“Pra Voar” também é suave, só que conduzida no sopro e teclado, enquanto um groove hip hop aparece em “Bandeira”.

“Depois de um Café” talvez seja o momento mais bonito do trabalho, uma linda balada de piano e arranjo de cordas onde divide o vocal com Filipe Catto. Que mostra também que mais bonito não é necessariamente melhor, se não estaria sendo injusto com “15m”, folk rock com metais e novamente groove de ritmo e poesia, com a presença de Brisa Flow.

Curumin é quem comanda as baquetas em algumas faixas do trabalho, e “3 Dias” é novamente acentuada pelo hip hop numa cama jazzística, até que Silvia Machete faz participação especial no dueto da balada “Essa Canção é Pra Ti”, em novamente momento delicado no arranjo de cordas.

O folk rock encharcado de groove retorna em “Amor Rimado”, e a obra fecha num black que emula big band, “A Palavra”.

São 39 minutos que resumem uma vivência. E que valem a experiência.

Assessoria de Imprensa | Fepa

Perfexx Assessoria | www.perfexx.com.br | (11) 2615-5045
Ana Paula Aschenbach | anapaula@perfexx.com.br
Rogério Bolzan | rogerio@perfexx.com.br
Tânia Barbato | tania@perfexx.com.br
Lucas Damião | lucas@perfexx.com.br
Gabriela Carvalhal | gabriela@perfexx.com.br
Camila Soares – camila@perfexx.com.br